• molafurg

O que mora no toque> Victor Pacheco


Durante toda essa quarentena talvez o que mais sentimos falta foi do carinho, do afeto, do toque. Aprendemos a importância de ter quem amamos por por perto, de poder abraçar e sentir o toque do outro. Talvez após esse caos, comecemos a olhar nossas relações de afeto de outra forma, uma forma mais carinhosa e cheia de amor. A vida mora nos pequenos afetos do cotidiano.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo