• molafurg

Arte na rua> Lacerda


A fotografia intitulada Arte na Rua aponta reflexões necessárias e pertinentes para o cenário de crise mundial, provocado pela pandemia do Novo Corona Vírus – Covid – 19. Sem dúvidas, o momento de crise que o mundo vive atualmente provocou e ainda provocará grande mudanças na vida das pessoas.


E se orientarmos nossos olhares e nossas reflexões para uma forma de superação dessa crise, necessitaremos propor e lutarmos por mudanças que perpassem pelo reconhecimento do homem como parte integrante de ecossistema vivo e pulsante. Nesse sentido, a fotografia que apresenta uma senhora, usando máscara devido a pandemia, caminhando na calçada apressadamente com uma sacola na mão, passa em frente a um grafite confeccionado pelo artista local Hermânick Costa.


O movimento que o caminhar provoca no corpo da senhora foi capturado pelo autor com uma das técnicas da fotografia que permitiu que o movimento fosse capturado, ou seja, devido a movimentação o corpo da senhora aparenta não ter nitidez. Apenas a perna e o pé esquerdo da senhora foram registrada com maior nitidez. Esse efeito de movimento em grande parte do corpo da senhora contrasta com a nitidez da perna e do pé.


No grafite o artista representou A Marujada, festa tradicional na cidade de Conceição do Mato Dentro – MG. A Marujada consiste em uma festa de matriz afro-brasileira que busca manter viva a tradição e a raiz do sincretismo religioso, usando uma técnica de pintura realista que o personagem (marujeiro) apresenta volume e forma, uma pintura em três dimensões.


Essa composição de fotografia e grafite, nos aponta um caminho para sairmos dessas crises melhores do que entramos e esse caminho perpassa pela valorização da cultura e da arte como mecanismo de reconexão do homem com a natureza e com sua espiritualidade.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo